• Tu Já Viu: As meninas estão chegando! Webcomics das cariocas Bianca Pinheiro e Fernanda Nia ganham versões impressas pela Editora Nemo

    Tu Já Viu: As meninas estão chegando! Webcomics das cariocas Bianca Pinheiro e Fernanda Nia ganham versões impressas pela Editora Nemo

  • Ligação Teen: Sucesso Mundial “A extraordinária garota chamada Estrela” chega ao Brasil

    Ligação Teen: Sucesso Mundial “A extraordinária garota chamada Estrela” chega ao Brasil

  • Diário do Grande ABC: Trilogia distópica

    Diário do Grande ABC: Trilogia distópica

Resenhas 24 jul 2014

Nuclear Story: “‘Indesejadas’ é um dos um dos melhores romances policiais que já li”

1

Dani Kaulitz, no Nuclear Story

Bom Dia!

Esta é a segunda resenha da semana, mas não estarei postando muitas resenhas sempre assim. Apenas em ocasiões especiais. :)

O livro resenhado de hoje é Indesejadas, da autora sueca Kristina Ohlsson. O livro foi uma cortesia do nosso parceiro Grupo Autêntica, sob o selo Vestígio. Espero que gostem!

Indesejadas – Tensão, Suspense e tudo mais que é necessário para um bom policial.

Sinopse: Crimes brutais marcam um verão sueco. Suécia, meados de um verão chuvoso. O inspetor Alex Recht e sua equipe, auxiliada pela analista criminal Fredrika Bergman, começam a investigar o que parece ser um caso clássico de disputa familiar pela guarda de uma criança. No entanto, quando a menina é encontrada morta no extremo norte da Suécia, com a palavra “indesejada” escrita na testa, o caso se transforma rapidamente no pior pesadelo da equipe de investigadores.

2

Sempre fui muito fã de estórias policiais. Adoro acompanhar investigações, tentar descobrir as soluções de crimes junto com os personagens. Por isso, não hesitei em escolher Indesejadas.

Em Indesejadas, O verão de Estocolmo sempre será marcado por algo terrível: Durante uma simples viagem de trem, uma criança, Lilian Sebastiansson desapareceu.

Não há pistas, não há nenhum vestígio de quem a sequestrou e porquê. Então, cabe á equipe de Alex Recht desvendar este mistério e descobrir quem é o criminoso por trás.

3

Primeiro, gostaria de ressaltar que a sinopse contém um Spoiler. Como todos podem ler, é dito que

“(…) No entanto, quando a menina é encontrada morta no extremo norte da Suécia, com a palavra “indesejada” escrita na testa, o caso se transforma rapidamente no pior pesadelo da equipe de investigadores.”

Ok, por causa desta frase, você pode imaginar que este fato, de a menina ser encontrada morta com a palavra Indesejada escrita em sua testa, é um fato inicial, que desencadeia a estória. No entanto, não é. Vou explicar melhor: Acontece que esta simples frase entrega que a criança não será encontrada pelos policias com vida.

Então, é um spoiler, visto que, no livro, somente na página 143 ou 144 que os policiais descobrem a criança morta. Então, quem está lendo o livro sem ter lido a sinopse (o que acho bem difícil de acontecer), vai descobrindo junto com os policiais que, enquanto eles estavam desesperados procurando Lilian, ela já está morta. Assim, quem leu a sinopse, como eu, recebeu spoiler. Sinceramente, eu imaginava, durante a leitura, que a equipe de Alex iria encontrá-la de alguma forma com vida, mas depois caí na real e me lembrei de que a sinopse contava claramente que ela seria encontrada morta. Então, achei uma falha muito grave incluir essa revelação na sinopse.

4

Porém, isso não fez com que eu diminuísse sequer uma estrela da leitura, pois o livro soube me prender e surpreender como um bom romance policial deve. Mas não falarei mais sobre o enredo, pois os próximos acontecimentos você deve descobrir durante a leitura.

Acompanhar a leitura foi o máximo, pois eu me pegava querendo desvendar cada pista junto aos personagens. Vários momentos de tensão acompanharam a trama, que se desenvolveu não só no desaparecimento de Lilian como em outros crimes brutais. A leitura soube me prender até a última linha.

Outra coisa que achei bem diferente, no entanto, positiva, foi o fato de a autora construir para cada policial encarregado de investigar os crimes uma personalidade única. Algumas vezes, foi “cortado” o momento de tensão e suspense para se iniciar, no novo capítulo, um pouco sobre a vida do outro investigador, deixando o leitor curioso. Pode parecer, sabendo disso, que a leitura acaba “escorregando” pelo caminho errado, mas, ao contrário! Essa descrição da personalidade de cada um criou o efeito de personagens realmente reais – com problemas, medos, inseguranças – que, pelo meu visto, me cativou e fez com que eu passasse a torcer e distinguir cada um. Essa distinção de personalidades, também, me fez refletir um pouco sobre o trabalho dos policiais e o quanto deve ser difícil, com tanta pressão.

5

Finalizo com a opinião de que a leitura foi ótima, soube prender e manter a curiosidade o tempo todo. Não retiraria uma única palavra dos textos, o livro todo ficou ótimo e com informações ótimas, bem escritas. Uma leitura pesada? Sim, mas que os adoradores de policiais irão amar. Favoritei, um dos melhores policiais que já li.

Nossos livros 24 jul 2014

Quadrim Comenta: “‘Como eu realmente…’ é para meninas grandes que curtem o lado delicado e fofo da vida”

1

Ricardo Sorvillo, no Quadrim Comenta

O álbum Como eu realmente…, de Fernanda Nia, traz a história de Niazinha, uma garota apaixonada por bolinhos e “fofurinhas”, que desenvolveu uma imaginação exagerada para compensar todas as situações constrangedoras ou socialmente estranhas pelas quais passa, um mundo mágico e irresistível.

As histórias são um passeio pelo lado “meio esquisito” da nossa imaginação, por causa dos exageros de Niazinha para combater a constante quebra de expectativas ao seu redor. “As histórias brincam bastante com a dicotomia entre como alguma coisa deveria ser e como ela realmente acontece”, conta Fernanda Nia. “Grande parte das tirinhas se passam na imaginação dela ou de outras pessoas, como os seus colegas”, explica.

2

Com traçados bem femininos, Como eu realmente… é dividido em cinco partes, seguindo diferentes temas do cotidiano de Niazinha e seus amigos, como sua gata Srta. Garrinhas, que possui planos secretos para dominar a humanidade. Estão incluídas no álbum tirinhas exclusivas e surpresas para os leitores, além de algumas das melhores histórias veiculadas no site com arte revisada e reeditada.

3

Obviamente muito auto-biográfico, o álbum busca um público feminino, mas especificamente meninas grandes, que curtem o lado delicado e fofo da vida. Feministas, passem longe. O álbum mostra uma visão bem arco-íris da vida, mesmo nas situações mais constrangedoras. Não espere humor ácido. Como os memes que muito se via no Facebook, como os outros vêem alguma coisa e como realmente é, só que bem cor-de rosa.

4

Resenhas 24 jul 2014

Notícias da Saga: “A Extraordinária Garota Chamada Estrela’ é um livro fofo, surpreendente e emocionante”

1Mauricio Junio, no Notícia das Sagas

Eu finalmente terminei de ler “A Extraordinária Garota Chamada Estrela” e ainda busco as exatas palavras para descrever a minha opinião a respeito do livro. Mas antes de eu falar o que achei do livro, é legal vocês lerem uma sinopse do livro, que eu acabei de roubar do Submarino: A garota chamada Estrela. Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela cativa totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução por liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e comovente sobre os percalços da necessidade de ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.

Escrita do autor: Jerry Spinelli é um ator bastante premiado, e não é para menos. Ele conseguiu escrever muito bem e arriscou o perigoso modo de escrita em primeira pessoa. Mesmo sendo tão arriscado escrever deste modo o autor se saiu bem, e conseguiu detalhar o que era necessário, sem deixar a historia cansativa com detalhes inúteis, somente para aumentar a quantidade de paginas. O que mais me chamou atenção neste livro foi a escrita, pois o personagem narrador, Leo, conversa com o leitor, ele tenta buscar informações com o leitor sobre o modo que as pessoas agem com Estrelas e o modo como ela age.

Personagens: Este é sem duvidas alguma o meu ponto favorito. Quando comecei a ler o livro e vi o modo que Estrela age, lembrei-me de uma épica personagem de Harry Potter: Luna Lovegood. As semelhanças estão bem alem da falta de preocupação no que as pessoas acham de si. As duas são bonitas, carismáticas, inteligentes… Mas entre tantas semelhanças existe algo de diferente: Estrela têm pais normais, enquanto o pai de Luna é bem estranho.

Desenvolvimento: É interessante o modo que a historia se desenvolve, pois na ultima pagina o autor ainda consegue surpreender o leitor com acontecimentos inesperados. É muito bom ser surpreendido em um livro em que a leitura está se desenvolvendo tão bem, e foi isso que aconteceu neste livro, pois as surpresas nunca acabavam, e isso era maravilhoso. Além disso, o autor divide os acontecimentos – bombásticos ou não – muito bem durante todo o livro. É esplêndido.

Desfecho final: Ainda estou buscando palavras para descrever o que achei do final, mas acho que o autor deu para a historia um final na medida exata. Mesmo deixando algumas brechas para uma continuação – o que deve acontecer, já que no Goodreads está escrito que Stargirl é o uma série de livros – o autor não quis todos de boca aberta, ele deu continuidade para a historia e finalizou a mesma, mas ainda tenho esperanças de um final diferente no segundo volume da série.

“A Extraordinária Garota Chamada Estrela” é um livro fofo, surpreendente, romântico, divertido, extravagante e emocionante. É este tipo de livro que mudará o modo das pessoas pensarem a respeito do próximo, por isso recomendo tanto ele para as pessoas. E não vou fazer diferente aqui. LEIAM!

Eventos 23 jul 2014

Tu Já Viu: Veja como foi o lançamento de “Como eu realmente…”, de Fernanda Nia

1PH, no Tu Já Viu

No dia 20 de julho de 2014, um domingo, estive na Livraria da Travessa de Botafogo, no Rio de Janeiro. Fui cobrir o lançamento de Como eu realmente…, de Fernanda Nia, HQ publicada pela Editora Nemo. Bastante famosa na internet, onde se consagrou como tirinhas na web, Como eu realmente… é um sucesso incontestável.

O evento só terminou, depois de ter sido prestigiado por uma pequena multidão de fãs de Fernanda que invadiu, no bom sentido, o lugar. No final de tudo, não sobraram muitos exemplares do álbum para contar história. Em Como eu realmente…, acompanhamos o cotidiano da deliciosa Niazinha e da Srta. Garrinhas (que planeja secretamente escravizar a humanidade).

O universo de Fernanda é “literalmente fofo”, embora extremamente inteligente, justo e cheio de sacadas interessantes. É o tipo de leitura que a gente começa e não tem vontade de parar. Com câmeras à mão, fiz o vídeo que você vê a seguir, mostrando como foi o coquetel na Travessa, e exibindo depoimentos calorosos de admiradores desta carioca que faz sua estreia no mundo dos quadrinhos impressos.

Na ocasião, Fernanda Nia também falou ao Tujaviu sobre sua badalada obra e agradeceu a todos os presentes. Na última imagem postada, apareço ao lado da simpática e talentosa Fernanda. Em breve, o Tujaviu irá sortear uma HQ de Como eu realmente…. Fique ligado! Este quadrinho tem 80 páginas, formato de 17 x 24, acabamento em brochura e preço de R$ 29,90.

1

Resenhas 23 jul 2014

Mundo da Helen: “‘A extraordinária garota chamada Estrela’ é um livro mágico”

1

Helen, no Mundo da Helen

Acho que nunca me surpreendi tanto com um livro, igual aconteceu com esse. Fiquei…na verdade estou maravilhada com a história dele. Recebi ele da editora Gutenberg que é parceira aqui do blog. É um livro de 189 fascinantes paginas, na área infanto-juvenil. Conta história de uma garota totalmente diferente das outras da mesma idade, que chega causando grande mistério e em alguns fascinação.

1

Logo no inicio do livro, você já fica intrigada com que irá acontecer. Leo Borlock narra todo livro, conta tudo o que pensa e também o que os outros pensam sobre “Estrela”. Ela chega causando grande estranheza por conta de seu comportamento e modo de se vestir. A maioria a julga demais, dizem que é uma espiã colocada pelos diretores para cuidar dos alunos e até uma alienígena. Leo não tem nenhuma dessas ideias, pelo menos não de inicio. A verdade é que ela chega pra quebrar preconceitos e paradigmas. Ela não conhece a maldade, ajuda as pessoas sem pedir nada em troca, é extremamente gentil. É realmente extraordinária. Ela e Leo se tornam mais que amigos depois de um tempo, mas essa forma diferente de ser que tanto o atraiu ele no inicio, começa a incomoda-lo quando ninguém mais fala com ele na escola por estar com ela. Ele acaba pedindo pra ela mudar, o que ela faz, mas não dá muito certo.

1

Depois de um concurso que ela participa pelo escola concorrendo pelo estado o qual ganha, quando volta pra escola a espera de um recepção calorosa e não encontra ninguém, ela vai embora. Sim quase chorei…

Sobre a história do livro não vou contar mais pra poder ficar um mistério pra aguçar sua curiosidade, mas digo que não sou mais a mesma pessoa depois de ler este livro. Nunca pensei que um livro de tal área pudesse ter feito isso comigo. É muito surpreendente a forma como ela vê a vida. É um livro mágico.

Amei e super recomendo, aliás pra ser trabalhado pedagogicamente ele é perfeito.

Beijos Beijos

Página 1 de 48412345102030»»